top of page

Selênio na Saúde Metabólica

O selênio é um oligoelemento indispensável à saúde metabólica. Este nutriente é conhecido por influenciar os diversos processos fisiológicos do corpo, a exemplo das vias de produção energética. Nesse sentido, tanto a homeostase do corpo quanto a regulação do metabolismo, são processos influenciados pelo status desse micronutriente, que é obtido exclusivamente através dos alimentos. Assim, leia a seguir para compreender mais sobre sua relação com a saúde metabólica. 



Table of ContentsToggle

Selênio nas Funções Fisiológicas

Primeiramente, o selênio atua prevenindo o estresse oxidativo, sendo utilizado pelas células do corpo, principalmente na produção das selenoproteínas. No tocante, as selenoproteínas são fundamentais na saúde metabólica, por exercerem uma potente ação antioxidante protegendo os tecidos da oxidação exacerbada e atuando também nas reações redox. No mais, a presença do selênio nessa família de proteínas, aumenta a sua capacidade redox tornando sua ação ainda mais eficiente, a partir dos atributos químicos dos átomos constituintes desse mineral. 

Recomendações de Consumo 

É um nutriente que deve ser obtido, principalmente, através da alimentação, sendo encontrado em produtos lácteos, ovos, carnes, frutas, oleaginosas e verduras. Adicionado a isso, sua ingestão diária recomendada (RDA) é de 55 µg/dia, variando conforme as fases da vida como por exemplo da gestação em que a necessidade desse nutriente é elevada. 

Metabolização do Selênio

Sua digestão e absorção envolve um robusta maquinaria molecular, sendo a sua metabolização feita no fígado e a sua distribuição dependente de selenoproteína P.  Dessa forma, a selenoproteína P fornece o selênio para as demais células do organismo, juntamente com o LRP2 (proteína 2 relacionada ao receptor de lipoproteína de baixa densidade).

Assim, o status adequado do selênio é primordial para que as vias metabólicas funcionem corretamente, levando o organismo ao estado de homeostase, bem como a ausência de doença. Logo,  manter os níveis de selênio no organismo reduz o acometimento de distúrbios da tireoide, dificultando o ganho de peso, principalmente relacionado ao acúmulo de gordura corporal, além prevenir a disfunção mitocondrial e a fadiga. 

Prática Clínica

Portanto, o selênio está intimamente relacionado com a saúde metabólica, sendo primordial a ingestão adequada deste nutriente. Logo, incluir alimentos ricos em selênio como as castanhas, ovos, cereais e os cogumelos no plano alimentar é a linha de base na prevenção de diversas desordens metabólicas. Além disso, nos casos específicos como nos distúrbios endócrinos, tireoidite de hashimoto a suplementação com doses acima da RDA apresentam resultados positivos para a saúde dos pacientes. 

Referências Bibliográficas

Artigo: Selenium in Bodily Homeostasis: Hypothalamus, Hormones, Toh P, Nicholson JL, Vetter AM, Berry MJ, Torres DJ. Selenium in Bodily Homeostasis: Hypothalamus, Hormones, and Highways of Communication. Int J Mol Sci. 2022;23(23):15445. Published 2022 Dec 6. doi:10.3390/ijms232315445

Classifique esse post

3 visualizações

Comments


bottom of page