top of page
  • Foto do escritorKcal da Science Play

SOP: Quais as melhores estratégias?

A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) consiste na alteração endócrina mais comum em mulheres, afetando de 15% a 20% das mulheres em idade fértil. Sendo o hiperandrogenismo e alterações menstruais as duas características centrais da SOP. Além disso, é uma doença multifacetada e complexa, estando associada a várias complicações importantes, incluindo diabetes tipo 2 e aterosclerose.


A SOP possui sinais e sintomas comuns como ausência de menstruação, menstruações irregulares ou muito leves, ganho de peso (especialmente na região abdominal), hirsutismo, resistência à insulina, acne, infertilidade, queda de cabelo com padrão de alopecia androgenética e alterações de humor, como depressão e ansiedade.


Para o diagnóstico, é necessário ter pelo menos dois dos três critérios abaixo e sintomas do quadro abaixo:

  • Hiperandrogenismo

  • Acne (15-25%)

  • Hirsutismo (65-75%)

  • Alopecia Androgenética

  • Hiperandrogenismo bioquímico

  • Disfunção ovulatória

  • Oligo-ovulação (menstruações irregulares)

  • Anovulação (ausência de menstruação)

  • Folículos antrais


O fator genético é um fator de risco muito importante, pois filhas de mães com SOP têm uma probabilidade 3 vezes maior de serem diagnosticadas com SOP. A suscetibilidade genética representa menos de 10% da herdabilidade da doença. Outros fatores que aumentam a suscetibilidade à SOP são o ambiente intrauterino e as condições de saúde materna. Filhas de mulheres com SOP apresentam uma distância anogenital mais longa e maior produção de sebo, que são dois biomarcadores que indicam exposição intrauterina a andrógenos. Por isso, a SOP é uma doença poligênica complexa.



Table of Contents


Distúrbios Gonadotrópicos 


Distúrbios gonadotróficos são condições que afetam a regulação hormonal relacionada às glândulas gonais, que são os ovários nas mulheres e os testículos nos homens. Esses distúrbios estão associados a alterações na produção ou secreção das gonadotropinas, hormônios produzidos e liberados pela glândula pituitária no cérebro.


Exames Complementares para Diagnóstico de SOP


  1. Padrão de resistência à insulina: glicemia de jejum, insulina de jejum, hemoglobina glicada, curvas glicêmicas e insulinêmicas.

  2. SHBG reduzido.

  3. Aumento da Testosterona Total, livre e biodisponível.

  4. Aumento do S-DHEA.

  5. Aumento da relação LH/FSH (LH/FSH >2).

  6. Aumento do AMH (hormônio anti-mülleriano).

  7. USG pélvico: ovários com aspecto policístico.


Estratégias para Prática Clínica


  1. Alimentação baixa em carboidratos e moderada em proteínas

  2. Metformina: 1,5-2 gramas/dia

  3. Berberina: até 500mg, 3 vezes dia (ajustar de acordo com dose tolerada de metformina)

  4. Ácido alfa lipóico: 300-600mg/dia

  5. NAC: 600-1.200mg/dia

  6. Mio-Inositol: 2-4 gramas/dia

  7. Cinnamon: 1,5g/dia


SOP Masculina Existe? 


Estudos recentes identificaram a presença de uma Síndrome dos Ovários Policísticos Masculina, que afeta principalmente homens com história familiar positiva para a SOP. Sendo encontrados os mesmos genes responsáveis pela suscetibilidade da SOP em mulheres.


Além disso, estudos apontam que as alterações hormonais que ocorrem nos homens são semelhantes às que ocorrem nas mulheres, incluindo alterações metabólicas e clínicas (alopecia androgenética de início precoce, hipertricose pronunciada, resistência à insulina, anormalidades bioquímicas e hormonais). Outro ponto importante é que os níveis de SHBG são reduzidos, enquanto a testosterona livre é aumentada e a total reduzida.


Continue Estudando...




Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page