top of page

Vitamina E e Ômega-3 no Combate ao Estresse Oxidativo

Os radicais livres, conhecidos como espécies reativas de oxigênio e espécies reativas de nitrogênio, são substâncias altamente reativas com elétrons desemparelhados. Eles desempenham um papel essencial no sistema de defesa celular, combatendo agentes patogênicos. No entanto, se não forem rigorosamente controlados, podem levar a várias condições patofisiológicas relacionadas ao envelhecimento e distúrbios metabólicos relacionados à idade. Para combater os efeitos nocivos dos radicais livres, os antioxidantes surgem como aliados essenciais, prevenindo e reparando danos celulares.



Table of Contents


Benefícios dos Ácidos Graxos Ômega-3 no Estresse Oxidativo


Há um crescente interesse no uso de suplementos antioxidantes para reduzir o estresse oxidativo e suas comorbidades associadas. Estudos mostram que os ácidos graxos ômega-3 possuem propriedades antioxidantes e atuam como agentes anti-inflamatórios, reduzindo citocinas pró-inflamatórias. Contudo, é importante salientar que os ômega-3 são sensíveis à oxidação e, se substituídos por outros ácidos graxos instáveis, podem aumentar a peroxidação e os metabólitos de peróxido dentro da membrana celular, causando danos oxidativos. Diante disso, o uso da vitamina E juntamente com o ômega-3, pode proteger o ômega-3 da oxidação.


Co-Suplementação de Vitamina E no Estresse Oxidativo


A co-suplementação de ômega-3 e vitamina E foi associada ao aumento dos níveis de óxido nítrico e capacidade antioxidante total. Essas substâncias antioxidantes atuam sinergicamente para reduzir a inflamação e os marcadores de estresse oxidativo. No entanto, os resultados ainda são preliminares e devem ser interpretados com cautela devido ao número limitado de estudos e à alta heterogeneidade dos dados. É necessário realizar mais ensaios clínicos randomizados com diferentes dosagens de vitamina E e ômega-3 para esclarecer a eficácia dessa combinação em comparação com cada suplemento isolado em diversas doenças.


Os radicais livres e o estresse oxidativo desempenham papéis cruciais nas condições patofisiológicas relacionadas ao envelhecimento e a distúrbios metabólicos. A combinação de suplementos antioxidantes, como os ácidos graxos ômega-3 e a vitamina E, pode ser uma abordagem promissora para combater os efeitos nocivos dos radicais livres e reduzir os danos celulares. No entanto, mais pesquisas são necessárias para confirmar os benefícios e dosagens ideais dessa co-suplementação em diversas doenças. Enquanto isso, é sempre importante consultar um profissional de saúde antes de iniciar qualquer suplementação para garantir que seja adequada às necessidades individuais de cada pessoa.


Prática Clínica 


As evidências sugerem que o desequilíbrio entre a produção de radicais livres e a capacidade antioxidante do organismo está associado a diversas condições de saúde, como o envelhecimento e doenças metabólicas relacionadas à idade. Nesse contexto, a co-suplementação de ácidos graxos ômega-3 e vitamina E emerge como uma abordagem interessante para combater o estresse oxidativo e seus efeitos prejudiciais.


A combinação dessas substâncias antioxidantes pode atuar de forma sinérgica para reduzir a inflamação, proteger as células contra danos oxidativos e melhorar o equilíbrio redox no organismo. A orientação profissional adequada é essencial ao considerar a co-suplementação com ômega-3 e vitamina E, para garantir a individualização do tratamento e otimizar os benefícios potenciais dessa abordagem na prática clínica.


Continue Estudando...





Referências Bibliográficas 

Sepidarkish M, Akbari-Fakhrabadi M, Daneshzad E, et al. Effect of omega-3 fatty acid plus vitamin E Co-Supplementation on oxidative stress parameters: A systematic review and meta-analysis. Clin Nutr. 2020;39(4):1019-1025. doi:10.1016/j.clnu.2019.05.004

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page