top of page

O Uso de Probióticos Ajuda na Candidíase de Repetição?

A candidíase é um distúrbio ginecológico causado por um fungo que, geralmente, não traz malefícios para o organismo. No entanto, ele tem potencial para evoluir e causar a candidíase vulvovaginal, a qual pode ter ocorrências frequentes, que caracterizam a candidíase de repetição.


Apesar de ser menos comum, ela afeta a qualidade de vida das mulheres, causando sintomas como coceira, inchaço da vulva, dor durante as relações, corrimento esbranquiçado e ardência vaginal. Tendo isso em vista, o uso de probióticos vêm se mostrando eficaz para combater os sintomas da candidíase de repetição. Leia o artigo para compreender melhor! 



Table of Contents


Causas da Candidíase de Repetição


Como já dito anteriormente, o fungo causador da candidíase, Candida, não deveria causar efeitos prejudiciais no indivíduo. Porém, dependendo de diversos fatores, ele pode evoluir para um patógeno.


Sendo assim, dentre os fatores que causam a aparição da doença, encontram-se causas genéticas, biológicas e comportamentais, como diabetes, uso de antibióticos, atopia, uso de corticoides e sexo urogenital.


Além disso, durante a fase pré-menstrual, as mulheres se tornam mais vulneráveis ao fungo, por motivos imunológicos (maior concentração de citocinas inflamatórias) e hormonais (estrógeno e progesterona crescentes).


Uso de Probióticos


Já existem diversos tratamentos para casos de candidíase de repetição, mas a maioria envolve antifúngicos, a qual pode durar meses. No entanto, aproximadamente 50% das pacientes apresentam recaídas após 6 meses. Assim, os probióticos se tornaram foco de estudos para a melhora do quadro.


O uso de Lactobacillus como forma de amenizar sintomas da candidíase de repetição foi estudada no artigo Randomised clinical trial in women with Recurrent Vulvovaginal Candidiasis: Efficacy of probiotics and lactoferrin as maintenance treatment, de autoria de Rosario Russo, Fabiana Superti, Eugen Karadja e Francesco De Seta.


De modo geral, os Lactobacillus em combinação com a lactoferrina, conferem benefícios às pacientes portadoras de candidíase de repetição, incluindo a diminuição dos sintomas. No entanto, as principais espécies que auxiliam no tratamento são L. acidophilus e L. rhamnosus.


Benefícios contra a Candidíase de Repetição


Dito isso, o mecanismo de ação dos lactobacilos, tanto orais quanto vaginais, possuem eficácia na saúde urogenital. Eles atuam de forma multifatorial, incluindo imunomodulação, restauração da flora vaginal e competição direta com patógenos por nutrientes e locais de adesão.


Além disso, os probióticos podem prevenir e bloquear a colonização, adesão e crescimento das espécies de Candida, a partir da produção de substâncias antimicrobianas, bacteriocina e ácido láctico, as quais são tóxicas para o fungo causador da candidíase de repetição. 

Por fim, a lactoferrina que é uma glicoproteína envolvida na proteção do hospedeiro contra patógenos, melhora a composição da microbiota vaginal, através do aumento do número de lactobacilos. Dessa forma, a formulação de probióticos em associação com a lactoferrina expande os benefícios para as mulheres portadoras de candidíase de repetição.


Prática Clínica


Portanto, os probióticos podem ser um tratamento de indução para a candidíase de repetição, em combinação com a terapia antifúngica já conhecida. Ainda, após esse período, a utilização de lactobacilos (5 × 109 CFU por cápsula) e lactoferrina (50mg) por mais 10 dias, considerado fase de manutenção, reduz significativamente a taxa de recorrência da candidíase, o corrimento e a coceira vaginal.


Continue Estudando...



Sugestão de estudo: Probióticos




Referências Bibliográficas


RUSSO, Rosario; SUPERTI, Fabiana; KARADJA, Eugen; SETA, Francesco de. Randomised clinical trial in women with Recurrent Vulvovaginal Candidiasis: efficacy of probiotics and lactoferrin as maintenance treatment. Mycoses, [S.L.], v. 62, n. 4, p. 328-335, 20 fev. 2019. Wiley. http://dx.doi.org/10.1111/myc.12883.

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page