top of page

Picolinato de Cromo no Manejo de SOP

A síndrome dos ovários policísticos, SOP afeta cerca de 11 a 18% das mulheres em idade reprodutiva em todo o mundo. Nesse sentido, tal síndrome acomete principalmente mulheres com sobrepeso e em obesidade, sendo caracterizada por um distúrbio de base endócrina. Para sua identificação, a mulher deve apresentar  pelo menos dois, dos três critérios: anovolução, hiperandrogenismo e presença de cistos ovarianos (ovários policísticos) identificados em ultrassonografia. Dessa forma, um estudo investigou se a utilização de picolinato de cromo  melhora a SOP. Leia para saber mais sobre esse tema. 



Table of Contents


Patogênese da SOP 


Os distúrbios metabólicos que caracterizam a SOP são, principalmente, a hiperinsulinemia e a resistência periférica à insulina.  Mulheres diagnosticadas com SOP frequentemente apresentam problemas de fertilidade, visto que, a ovulação é reduzida e em uma parcela dessa população a amenorreia está presente. Nesse sentido, muitos estudos buscam alternativas complementares de tratamento para esse distúrbio. Assim, um ensaio clínico randomizado controlado (RCT) duplo-cego, analisou a utilização do picolinato de cromo na SOP e identificou potenciais benefícios de uso.


Picolinato de Cromo e SOP na Literatura


Dessa forma, para a realização desse ensaio clínico randomizado, 100 mulheres de 20 a 35 anos foram selecionadas e divididas em dois grupos, um consumindo  1000 µg de picolinato de cromo por dia, fracionados em 5 doses e o segundo grupo recebendo um placebo na mesma proporção. O consumo do suplemento durou seis meses, e em uma parte do grupo houve a associação de restrição de consumo  de alimentos ricos em gordura e açúcares simples, além da implementação de atividade física 3 x por semana. 


Foi possível observar que não houve diferença estatística significativa na redução do hirsutismo e nem da concentração de testosterona entre os dois grupos. Porém, no estudo, as mulheres que consumiram o suplemento de picolinato de cromo apresentaram melhora nos níveis de insulina sérica, bem como na glicemia de jejum. Além disso, a utilização de picolinato se mostrou eficaz no restabelecimento da ovulação e da menstruação. Os dados de redução do IMC também podem estar associados à restrição energética feita pelas participantes e pela realização de exercícios físicos.  


Picolinato de Cromo x SOP


O picolinato de cromo é a forma mais popular de suplementação de cromo, a sua forma natural trivalente elementar é o  Cr3+ que pode ser encontrada nos alimentos e desempenha papel relevante no tratamento da SOP por melhorar o quadro de resistência insulínica nas mulheres. Dados apontam que, o picolinato de cromo atua no receptor de insulina melhorando o metabolismo da glicose. 


Prática Clínica 


Para garantir o efeito desejado, o estudo aponta que o consumo de cromo deve ser elevado e persistente, pois, a eficácia do tratamento é percebida  a partir do segundo mês de consumo. Dessa forma, as doses de picolinato variam entre 1000µg a 1600µg/dia com dados até o presente momento de baixíssima toxicidade. 


Assim, a nível ambulatorial, o consumo de picolinato de cromo parece ser uma alternativa para a melhora da SOP. Além disso, o tratamento convencional não deve ser descartado. A associação de restrição energética para perda de peso e a implementação de exercício físico semanal, deve ser prioridade também do nutricionista, a fim de melhorar a saúde metabólica e reprodutiva de sua paciente. 


Continue Estudando...





Referências Bibliográficas


Ashoush S, Abou-Gamrah A, Bayoumy H, Othman N. Chromium picolinate reduces insulin resistance in polycystic ovary syndrome: Randomized controlled trial. J Obstet Gynaecol Res. 2016;42(3):279-285. doi:10.1111/jog.12907

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page